Calorias transformadas em energia

Transforme as calorias em energia

Quando está frio, nós simplesmente ligamos o aquecedor ou chuveiro elétrico e ajustamos para que a água fique na temperatura que desejamos. Não seria maravilhoso se, quando ganhássemos alguns quilos, também pudéssemos encontrar o interruptor do nosso termostato metabólico e aumentá-lo? Dessa forma, queimamos a gordura adquirida. Quem dera fosse tão fácil assim.

Energia

Novas pesquisas revelam informações interessantes sobre o assunto, incluindo o que faz algumas pessoas armazenar em mais calorias do que queimam. Esses dados podem ajudar aumentar o poder metabólico, a queimar mais calorias e a intensificar a perda de peso (sem falar na desaceleração do processo de envelhecimento).

Então como evitar a chegada do envelhecimento e da gordura? A resposta resume-se a uma única palavra: mitocôndria, a casa das máquinas das células. No artigo anterior, você aprendeu que o estresse oxidativo é sobretudo um subproduto da queima de calorias e do oxigênio dentro das mitocôndrias para criar energia.

Cerca de 5% do oxigênio que consumimos dá origem a radicais livres, que danificam as mitocôndrias, prejudicando a produção de energia, o que causa uma redução do poder metabólico e da capacidade de queimar calorias.

A boa notícia, porém, é que podemos reverter os danos causados às mitocôndrias e colocar mais lenha na fogueira metabólica. Isso é exatamente o que vou lhe ensinar nesse artigo.

O ajuste metabólico

Calorias e energias

Existe algo que reduz o estresse das mitocôndrias, aumenta de forma significativa a perspectiva de vida e nos faz emagrecer. Do que se trata? Restrição calórica. Mas será que isso contraria o mito da síndrome da fome apresentado na parte 1? Não exatamente. Em termos ideais, restrição calórica significa comer o número diário de calorias suficiente para suprir as necessidades metabólicas e nada mais.

As dietas que se mostraram eficientes nessa questão são os regimes de restrição calórica, mais ricos em nutrientes. Os camundongos testados satisfizeram suas necessidades nutricionais comendo apenas o suficiente para atender às suas exigências metabólicas essenciais.

De qualquer forma, essa não parece uma proposta muito tentadora. Emagreceremos e viveremos mais, porém nós e todas as pessoas as nossa volta ficarão infelizes porque estaremos sempre com fome. Existe uma alternativa? Sim. E esse é o segredo mais bem guardado. Há um modo de fazermos um auto ajuste metabólico sem morrer de fome. Para saber como aumentar seu poder metabólico, o primeiro passo é entender como as mitocôndrias funciona e de que forma elas queimam calorias.

Em seguida, você deve estar ciente do que pode dar errado e desacelerar o metabolismo. Depois que identificar as causas dos problemas com as mitocôndrias, será capaz de resolvê-los aprender a fazer o ajuste metabólico no seu organismo. Assim conseguir a queimar calorias com eficiência e emagrecer com facilidade.

Como é o funcionamento das mitocôndrias e de que maneira elas determinam a taxa metabólica

As mitocôndrias são a parte das células que combina as calorias consumidas com oxigênio e transforma essa mistura e energia, usada para o funcionamento do organismo como um todo. Uma única célula pode ter 200 a 2000 ou mais mitocôndrias. As células que tem uma atividade intensa, como as do coração, do fígado a dos músculos, são as que apresentam em maior número. Não conseguiríamos respirar, muito menos caminhar até a porta, se não fossem essas pequenas usinas geradoras de energia. São elas que nos mantém vivos.